Miguel Oliveira

MIGUEL OLIVEIRA PRIMEIRO PORTUGUÊS NO MOTO GP

Em 2018, o sonho tornou-se realidade. Passados sete anos da entrada no Campeonato do Mundo de Motovelocidade, Miguel Oliveira tinha garantido finalmente um lugar no MotoGP. No fim de semana do Grande Prémio de Espanha, a 5 de maio, o português foi anunciado como piloto da Red Bull KTM Tech 3, nova equipa da categoria rainha da motovelocidade. Assim, Miguel tornou-se simultaneamente o primeiro português a chegar ao MotoGP e o primeiro piloto a passar por todo o sistema Red Bull KTM.

Fotografia: Gold & Goose. Todos os direitos reservados

VITÓRIAS NA RED BULL ROOKIES CUP

Em 2008, com apenas 13 anos, Miguel Oliveira recebeu um convite para competir na corrida do Estoril, Portugal, da Red Bull MotoGP Rookies Cup. Sem ter qualquer experiência com a KTM RC 125, Miguel surpreendeu e terminou em 8º lugar.

Miguel Oliveira
Miguel Oliveira

A boa prestação valeu-lhe novo convite para competir nas provas em Donington, Reino Unido e Assen, Holanda. Sem conhecer nenhuma das pistas e com pouca experiência na mota, Miguel dominou e venceu as duas corridas.

PRIMEIRA VITÓRIA NO CAMPEONATO
DO MUNDO

Três anos após a estreia na categoria de Moto3, em 2015, Miguel Oliveira juntou-se à Red Bull KTM Ajo e, com a equipa finlandesa, venceu o seu primeiro Grande Prémio da carreira, em Mugello, Itália. Depois de se ter tornado o primeiro português a competir a tempo inteiro no Campeonato do Mundo de Motovelocidade, a vitória no GP de Itália fez de Miguel também o primeiro português a conseguir subir ao topo do pódio no Campeonato do Mundo.

Miguel Oliveira
Fotografia: Gold & Goose. Todos os direitos reservados

VICE-CAMPEÃO DE MOTO3 E PROMOÇÃO A MOTO2

Depois da glória em Mugello, seguiu-se outra vitória, no Grande Prémio da Holanda. O bom momento foi interrompido por uma fratura da mão esquerda, sofrida após uma queda na primeira sessão de treinos do GP da Alemanha. Miguel falhou a corrida e regressou no GP seguinte, em Indianápolis.

Nas três corridas que se seguiram à lesão, Miguel sentiu dificuldades e não conseguiu melhor do que um oitavo lugar em Brno. A seis corridas do fim e 110 pontos atrás do líder, Danny Kent, o português precisava de fazer o final de época de uma vida. E fez: depois de um 13º no GP da Grã-Bretanha, Miguel Oliveira conseguiu cinco pódios consecutivos, com vitórias em Aragão (Espanha), Áustria e Malásia.

Chegado à última corrida da época, em Valência (Espanha), Miguel encontrava-se a 24 pontos do primeiro lugar com 25 pontos ainda em disputa. O português não deixou nada ao acaso e venceu o GP de Valência, somando a terceira vitória consecutiva na reta final do campeonato. O primeiro lugar não foi o suficiente para tirar o título a Kent, que conseguiu pontuar e ficar a seis pontos do português no Campeonato. No entanto, para a história fica a recuperação histórica de Miguel Oliveira, que em seis corridas recuperou 104 pontos ao líder.

O talento do português na primeira época com a Red Bull KTM Ajo não passou despercebido. Em setembro de 2015, ainda antes da época terminar, foi anunciado que Miguel Oliveira iria competir na categoria de Moto2 em 2016.

Miguel Oliveira
Fotografia: Gold & Goose. Todos os direitos reservados
Miguel Oliveira
Fotografia: Gold & Goose. Todos os direitos reservados

PRIMEIRA VITÓRIA EM MOTO 2

Na segunda época em Moto2, em 2017, Miguel Oliveira voltou a integrar a equipa da Red Bull KTM Ajo e, com ela, reencontrou também os pódios e as vitórias. Depois de dois segundos lugares e quatro terceiros, Miguel conseguiu vencer pela primeira vez em Moto2, no GP da Austrália, e deu a primeira vitória à KTM na categoria. Tal como tinha acontecido na reta final da última época em Moto3, Miguel Oliveira venceu também os GPs da Malásia e Valência.

VICE-CAMPEÃO DE MOTO 2

O 2017 de sucesso deu lugar a um 2018 ainda melhor. Novamente com a Red Bull KTM Ajo, Miguel somou três vitórias (Itália, República Checa e Valência, Espanha) cinco segundos lugares e quatro terceiros. O português esteve dentro da luta pelo título durante toda a época, sagrando-se vice-campeão do mundo de Moto2, a 9 pontos do líder. Com a vitória no último Grande Prémio da temporada, em Valência, Miguel deu à Red Bull KTM Ajo o seu primeiro título de equipas na categoria.

Miguel Oliveira
Fotografia: Gold & Goose. Todos os direitos reservados

SABE MAIS SOBRE O MIGUEL OLIVEIRA

Sabe Mais